CRIATIVIDADE E INOVAÇÃO – conceitos e reflexões

Tive a sorte (mas estava procurando por ela o tempo todo) de encontrar através do meu Ipad, que vive me desafiando em termos de busca de utilidade, uma excelente publicação chamada Revista Soluções – a revista da pequena empresa do estado do Paraná, editada pelo Sebrae. Foi amor à primeira vista. Em primeiro lugar consegui gratuitamente instalar o aplicativo no Ipad e em seguida consegui a assinatura da versão física através do envio de um email para o conselho editorial da revista.

Acabando de receber a edição numero 15 – ano 4, deparei-me com um texto curto de preciso sobre a CRIATIVIDADE E INOVAÇÃO que me chamou a atenção imediatamente.

Compartilho com meus amigos, leitores do blog Gestão e Resultados, este belo texto com definições super interessantes sobre: CRIATIVIDADE E INOVAÇÃO com participação de Luciana Nalon para a Revista Soluções. Vejam:

Criatividade e inovação não são sinônimos, mas andam juntas. Detalhes importantes e marcantes as diferenciam.

“A criatividade é a faísca, a inovação é a mistura gasosa.  A primeira dura um pequeno instante, a segunda perdura e realiza-se no tempo. É a diferença entre inspiração e transpiração, a descoberta e o trabalho”.

A inovação é a criatividade aplicada em algum serviço ou produto.

A criatividade é um processo individual, já a inovação é um processo coletivo, por isso comumente dizemos “o fulano é muito criativo”… “aquela empresa é muito inovadora”

A inovação exige das pessoas uma constante observação, análise e crítica do que já existe, acreditando que aquilo que é considerado bom pode ficar ainda melhor.

No ano de 1783, os irmãos Joseph e Etienne Montgolfier, inventaram o balão de ar quente.

Joseph, ao ver a camisola da sua esposa levitar perto do forno onde estava para secar, pensou em construir um grande invólucro em forma de pêra, de papel de seda, com uma abertura na base para ser inflado com fumaça de palha queimada. Muitos já haviam visto essa cena, mas somente os irmãos Montgolfier tiraram proveito, pois eles viram muito mais que uma camisola flutuando, e aqui entrou a criatividade deles, que da junção da observação e criatividade transformaram em ação e inovação.

“Invenção é transformar dinheiro em ideias, inovação é transformar ideias em dinheiro” Larry Hirst (um dos antigos Chairman da IBM)

Para finalizar, um exemplo do consultor de empresas Eloi Zanetti, com um exemplo prático: “nos últimos anos a maioria dos aviões tem saído com um novo componente aerodinâmico – uma aba vertical ou inclinada na ponta da asa, o winglet. A peça tem a função de diminuir barulhos, trepidações e aumentar a sustentação. Também melhora a eficiência do vôo, aumentando a velocidade e a economia de combustível.

Muitos podem pensar que essa inovação foi criada em sofisticados laboratórios de pesquisa. Na sua fase final, sim, mas antes ela passou pelo processo da imaginação. Seu inventor gostava de observar o vôo dos pássaros e eles usam do artifício de curvar as pontas das asas para planar melhor. Ora, o avião existe há quase 100 anos e só agora essa inovação apareceu? É que alguém se deu ao trabalho, em completo estado de imaginação, de ficar observando urubus voarem.

Platão dizia que “as palavras dizem o que são”. Mas em alguns casos precisamos de um esforço extra para entendê-las melhor. Já está na hora de colocar nos programas das escolas de negócios o assunto “compreensão das palavras do mundo corporativo”. Os jovens estão falando coisas que não sabem o que significam, ou estou enganado, diz Eloi Zanetti, ou quem não está entendendo nada sou eu?”.


Fonte: http://www.folhavitoria.com.br/economia/blogs/gestaoeresultados/2012/11/05/criatividade-e-inovacao-conceitos-e-reflexoes/