Leia a revista Capricho!

Murilo Gun – Como ter ideias novas com criatividade

 

As pessoas partem da premissa errada de que criatividade é sempre criar coisas 100% novas.

Existe uma certa pressão, e parece que ficamos no compromisso de criar algo novo. Só que, na verdade, criatividade muitas vezes é combinar coisas já existentes.

Eu chamo isso de combinatividade.

Já parou pra pensar? Grande parte das inovações foram combinações de coisas já existentes.

Quando Gutenberg criou a prensa tipográfica, que marca o surgimento da imprensa como conhecemos hoje, ele combinou duas invenções que, aparentemente, não têm nada a ver uma com a outra: a prensa de uva com a máquina de cunhar moedas.

Usou a lógica de deixar registrado um valor — da máquina de cunhar moedas — junto com a força e a escala da prensa de uva.

Por isso, é importante ter um repertório diversificado de vários assuntos, porque, quanto mais diversificado for seu repertório de conhecimento, maior a probabilidade de combinar coisas.

Como eu consigo um repertório diversificado?

É comum os profissionais de uma área só lerem conteúdos da própria área. O engenheiro só lê livros de engenharia, e o programador só lê sobre tecnologia. E então eles se tornam especialistas em determinado assunto. Mas, se você quer ser criativo, não precisa levar esse comportamento tão a sério.

Por exemplo, sempre quando viajo de avião, eu leio a revista Capricho. Sabe por quê? Porque é uma coisa que, geralmente, não me interessa, então eu entro em um universo diferente de novos inputs.

O avião virou para mim um ambiente de caçar novos inputs, de ler revistas e conteúdos diferentes, para ampliar o meu repertório. Um dia, talvez, o que li na revista Capricho vai se combinar com algo da minha área, e eu terei um novo insight.

Pessoas que têm os mesmos inputs, provavelmente sempre terão os mesmos outputs. Lembre-se disso.

 

http://keeplearningschool.com/9dicas/#Como-criar-ideias-novas-com-criatividade