Visita à AES Tietê com foco na inovação

Por Ederson Madruga e Marcus França

Em 6 de junho fomos conhecer a AES Tietê, empresa que tem na inovação um de seus principais valores, onde fomos recebidos pelo coordenador de inovação, Thiago Kovtunin. Conforme consta no site da empresa, a plataforma de inovação tem por objetivo “impulsionar negócios e alavancar o desenvolvimento de nossos clientes por meio de uma grande rede de parceiros, como startups, universidades e institutos de pesquisas para que elas acessem nossos ativos e criem conosco produtos e serviços para esse novo setor com foco em cinco direcionadores tecnológicos: internet das coisas, armazenamento de energia, eficiência energética, geração distribuída e veículos elétricos. ”

CIÊNCIA NOVA – Baseado em sua experiência, Thiago formulou diversa citações. Uma delas é que a inovação é uma ciência nova, portanto se faz necessário definir e difundir o que ela é exatamente. Nesse sentido, é preciso ter em mente que nem toda a ideia é uma inovação.  Somente são consideradas inovações aquelas ideias que resultam em aumento de receita/lucro, redução de custos ou melhoria da qualidade dos produtos oferecidos aos clientes.

Outro aspecto relevante que surgiu é que, após definidos os temas sobre os quais se deseja receber ideias, nada fica sem avaliação ou retorno. Destacou, também, que deve ser definido o quanto a empresa está disposta a investir nas diversas etapas do processo, desde o aprendizado, à formulação de definições quanto ao que é inovação para a empresa, até no desenvolvimento da melhoria ou produto.

PRODUTOS INOVADORES – A AES Tietê está vivenciando um processo de revisão da forma como o assunto deve ser tratado na empresa. Houve um primeiro momento em que foram desenvolvidas diversas iniciativas, mas que ao final não trouxeram o resultado desejado. Enquadram-se nesse período a criação de um portal de inovação e a implantação de um programa de incentivos às ideias, que geravam bônus para os empregados. Foram recebidas mais de mil ideias e não havia estrutura para avaliá-las em um tempo razoável, nem definir aquelas que se tornariam um projeto. Além disso, o processo de recebimento de ideias era extremamente aberto, sem definição de assuntos aos quais deveriam estar relacionadas. Desse modo, a AES Tietê propôs uma nova estruturação com alguns pontos básicos:

  • Há um elenco de temas para os quais serão recebidas ideias;
  • Está definido um processo que vai desde a avaliação das ideias recebidas até a transformação destas em produtos / resultados.
  • Adota-se um formato de “funil de inovação”, com diferentes níveis de avaliações e necessidades de detalhamento. Algumas ideias seguem em frente e outras são descartadas no decorrer do processo.
    • A “boca do funil”, ou seja, o ponto de entrada das ideias, está restrita a uma quantidade, definida a partir dos recursos disponíveis para avaliá-las e dar seguimento ao seu processo de evolução.
  • Definição de metas relacionadas à inovação para diretores e gestores: envolve a apresentação de projetos inovadores.
  • Grupo de projeto:
    • Para não criar o sentimento de que quem der alguma ideia terá que obrigatoriamente se envolver no seu desenvolvimento, podendo com isso desestimular a apresentação de ideias, não há obrigatoriedade de que a pessoa que apresentou a ideia se envolva no projeto resultante.
    • É importante definir a figura do sponsor (pessoa que dá suporte ao projeto e se responsabiliza pelo sucesso do mesmo), para que este cobre, inclusive, do líder do grupo a evolução dos trabalhos.
    • Uma vez aprovado um projeto, o grupo deve desenvolvê-lo adotando metodologia apropriada, preferencialmente dentre aquelas mais comumente utilizadas em projetos.
  • A capacitação das pessoas prevê o aprendizado de ferramentas aplicáveis em projetos. Este nível de capacitação é concedido às pessoas chaves dos processos.

Há que se destacar os produtos que nasceram do processo de inovação da empresa, como armazenadores de energia, geração a gás, geração fotovoltaica e aquisição de startups.

Teste de texto sobre o autor